Contato: Em caso de dúvidas chame no WhatsApp 11-992194567 ou escreva para: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

A Escola de Fotografia Contemplativa (EFC) ganha forma e nome em 2015, mas nossa história começa em 2011 quando o Prof. Yuri Bittar conheceu a Fotografia Contemplativa. Em 2012 participou de uma oficina de dois dias com o grande mestre Andy Karr, e aprofundou seu interesse pelo tema. Nesse mesmo ano incluiu oficinas de Fotografia Contemplativa na grade da Fotocultura, escola de fotografia em São Paulo. Diante da falta de cursos especializados no Brasil buscou se aprofundar nos estudos da meditação e descobriu a prática do Mindfulness, que usa a meditação de forma científica para promoção de saúde e bem estar. Em 2015 Yuri começou sua especialização em Mindfulness e um projeto de doutorado relacionado ao tema e, por perceber o poder transformador da Fotografia Contemplativa e ao mesmo tempo a falta de espaço para os estudos dessa prática, surge a ideia de criar a EFC. 

O Prof. Yuri Bittar é mestre em Ensino de Ciências, e Instrutor Mindfulness certificado pelo Mente Aberta - Mindfulness Brasil.

Mente Aberta

Yuri Bittar é fotógrafo desde 1997, designer e historiador, mestre em Ensino de Ciências pela Universidade Federal de São Paulo, criador da Fotocultura Cursos e Saídas (veja lá mais cursos de fotografia), onde leciona fotografia desde 2008, e atuante também como fotógrafo de rua e pesquisador, desenvolvendo doutorado aplicando Fotografia Contemplativa e Mindfulness à saúde e qualidade de vida. Começou sua formação em Fotografia Contemplativa ao participar de uma Oficina com Andy Karr em 2012. É Instrutor de Mindfulness certificado pelo Mente Aberta - Centro Brasileiro de Mindfulness e Promoção da Saúde da UNIFESP e já ofereceu dezenas de palestras e oficinas sobre Fotografia Contemplativa. Saiba mais em www.yuribittar.com.

Yuri by Adar Rodrigues
Yuri, por Adar Rodrigues

"Acredito que a fotografia pode e deve estar presente no dia-a-dia, como trabalho, como expressão artística e como registro, e ainda como oportunidade para o relacionamento humano, para conhecimento e auto-conhecimento."